Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa
Actualidade | Jurisprudência | Legislação pesquisa:

Início  legislação  Exibe diploma

    Legislação
  Rect. n.º 263-A/94, de 31 de Dezembro
  (versão actualizada)
O diploma ainda não sofreu alterações

       
Procurar no presente diploma:
A expressão exacta

Ir para o art.:
      Nº de artigos :  1      


 Ver índice sistemático do diploma Abre  janela autónoma para impressão mais amigável  Imprimir todo o diploma
SUMÁRIO
De ter sido rectificado o Decreto-Lei n.º 227/94, do Ministério da Justiça, que reformula a tramitação do processo de inventário, publicado no Diário da República, n.º 208, de 8 de Setembro de 1994
_____________________

Declaração de rectificação n.º 263-A/94
  
Para os devidos efeitos se declara que o Decreto-Lei n.º 227/94, publicado no Diário da República, n.º 208, de 8 de Setembro de 1994, e cujo original se encontra arquivado nesta Secretaria-Geral, saiu com as seguintes inexactidões, que assim se rectificam:

No artigo 1326.º, n.º 1, onde se lê 'e a servir de base è eventual liquidação da herança.' deve ler-se 'e a servir de base à eventual liquidação da herança.'

No artigo 1327.º, n.º 2, onde se lê 'termos e diligências susceptíveis de influírem no cálculo ou determinação da legítima' deve ler-se 'termos e diligências susceptíveis de influir no cálculo ou determinação da legítima'.

No artigo 1334.º, onde se lê 'não especialmente regulados na lei, o disposto nos artigos 302.º e 304.º' deve ler-se 'não especialmente regulados na lei, o disposto nos artigos 302.º a 304.º'.

No artigo 1341.º, n.º 2, onde se lê 'O requerimento do inventário e o cabeça-de-casal são notificados' deve ler-se 'O requerente do inventário e o cabeça-de-casal são notificados'.

Consultar o Decreto-Lei n.º 227/94, de 8 de Setembro (actualizado face ao diploma em epígrafe)

Secretaria-Geral da Presidência do Conselho de Ministros, 31 de Dezembro de 1994. - O Secretário-Geral, França Martins.

Páginas:    
   Contactos      Índice      Links      Direitos      Privacidade  Copyright© 2001-2021 Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa